27 de fev de 2015

Nenhum comentário

As três grandes tentações

Por Jonas Ayres

Por durante quarenta dias, Jesus se absteve de comida material para que pudesse desfrutar ainda mais do banquete espiritual do Pai Celeste. Então, quando já estava pleno de recursos espirituais, e fortalecido, Deus Pai permite que o Maligno venha até ele com três grandes tentações – tentações estas que Jesus certamente já havia enfrentado mais de uma vez e que iria ter que enfrentar novamente ao longo de seu ministério terrestre. Entretanto, estas não foram somente tentações a nível individual; eram tentações que dariam a Jesus acesso às três instituições poderosas de seus dias – a econômica, a religiosa e a política.

A primeira tentação e a Tentação Econômica que consistia em fazer com que Jesus transformasse pedras em pães (Mt 4:1-4). O objetivo ia além de saciar sua fome; a tentação era fazer com que Jesus se tornasse uma espécie de padeiro milagroso que proveria “pão” para as massas sempre que esta a desejasse no futuro próximo. Mas Jesus sabiamente rejeitou a ideia de viver somente de pão. “Não só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que vem da boca de Deus” (Mt. 4:4). Jesus reitera isso também no Evangelho de João, onde deixa claro que devemos trabalhar por outro tipo de alimento (Jo 6:26-27).

A segunda tentação e a Tentação Religiosa que consistia em fazer com que Jesus pulasse do pináculo do templo e, ao ser carregado por anjos em queda livre até o solo, tomasse posse da liderança religiosa de sua época, um verdadeiro espetáculo tipo “Cirque du Soleil”. Recebendo assim, uma espécie de aprovação divina publica dentro dos limites sagrados do templo que certamente lhe garantiriam o apoio unanime da hierarquia sacerdotal. Mas Jesus discerniu a tentação e confrontou a corrupção de forma direta a religião institucionalizada – não somente no deserto como ao longo de seu ministério, não que fosse contra a instituição, nem ao templo, pois foi o próprio SENHOR que os institui, mas sempre que ela se tornou idólatra ou oprimia a seus seguidores com doutrinas e fardos de homens Ele denunciava. Jesus estava consciente de todos os erros religiosos de seu tempo e os confrontou, assim também devemos fazê-lo (Mateus 23:13-36).

A terceira e última tentação foi a Tentação Política, era a promessa de obter “todos os reinos do mundo e sua gloria e fama” em troca da alma de Jesus (Mat. 4:8-10). Esta tentação representava a possibilidade de um poder político a nível global – não apenas por meio da força de exercito de sua época, mas também por meio da fama e prestígio de se sentar no trono mais alto em influência e status do mundo. Ser um “George Busch” em sua época.

Esta tentação viria ao encontro das perspectivas messiânicas daqueles dias, por um Salvador que derrubaria a opressão política dos romanos com seus altíssimos tributos. Mas Jesus sabia que subjugar e oprimir não são a maneira de Deus no Novo Testamento. Ele rejeitou as três Tentações porque planejava demonstrar um novo tipo de poder, uma nova maneira de liderar. Servir, sofrer, morrer – estas eram as formas messiânicas de poder que Jesus se utilizava.

Jesus Cristo rechaçou a esperança popular judaica por um Messias que se dedicaria a alimentar os pobres, que usaria seus milagres para ganhar aceitação e que destronaria regimes opressores. Ele rejeitou as essas Três Tentações: a exploração econômica, a manipulação religiosa e a opressão política.

É curioso observar como, ao longo da história, a Igreja sempre sucumbe a pelo menos uma destas Três Tentações de tempos em tempos.

A Tentação Econômica faz com que a Igreja viva unicamente em função de atender as necessidades dos homens e o Evangelho a “La Carte”. Seu evangelho é antropocêntrico e minimalista, voltado unicamente para o bem estar do ser humano, o chamo de Hedo-evangelho (evangelho hedonista). Este evangelho se manifesta ora por meio da Teologia da Prosperidade ora pelo chamado “evangelho social”, com a diferença de que a primeira vertente transforma a Igreja em um Show Business e a segunda em uma militância social meramente humanista. Arrependimento, conversão, novo nascimento, viver em santidade e a realidade do inferno são temas raramente falados.

A Tentação Religiosa é o espírito da política eclesiástica. Líderes influenciados por este espírito deixam de lavar os pés dos santos para lamber botas de seus membros mais abastados, em busca de aceitação, prestígio e reconhecimento. Pastores que se desviam de seu chamado inicial de servir os pequeninos e se tornaram “empreendedores do reino”, não sabemos qual reino. Tornaram-se narcisistas eclesiásticos e amantes da fama. Diferentes da outra ora princesa Diana, morreriam por não serem fotografados pelos paparazzis da fé.

A Tentação Política faz com que a Igreja troque o pano de saco pelo colarinho branco, se envolvendo com os poderes deste mundo em troca de favores. Ao invés de influenciar a sociedade de baixo para cima com demonstrações simples de amor, serviço e santidade, a Igreja se vende a um partido ou ideologia política na tentativa de influenciar a sociedade de cima para baixo, por meio de poder e influência política. A história esta ai para provar que agir assim não traz resultados, o “sal não salga mais” e a sociedade esta cada vez mais paga. Para mim a igreja não pode ser apolítica, mas para se manter pura deve ser apartidária. Objetivo e a implantação do Reino, novos céus e nova terra onde se habitarão a retidão e justiça para sempre!

Que Deus nos ajude e nos livre destas Três Tentações é minha humilde oração!

Soli Deo Gloria!

***

Pastor Jonas Ayres é colunista do blog NAPEC

Leia mais

Nenhum comentário

Dupla suspeita de latrocínio afirma que conhecia pastor evangélico

Um dos suspeitos do latrocínio (roubo seguido de morte) do pastor evangélico Francisco Darckson Silva Lira, 53, morto com 14 golpes de faca no Centro de Fortaleza, afirmou, durante entrevista realizada na manhã desta quarta-feira (25), que era beneficiado pelas caridades do reverendo.

O suspeito Saturnino Araújo Angelim, 19, disse que o reverendo o ajudava em virtude da companheira estar grávida. Em todo o momento da entrevista, Saturnino negou ser o autor do crime contra o pastor Darckson Lira. Já o titular do 34º DP (Centro), informou que parte da versão do suspeito é inverídica. A Polícia vai solicitar imagens de circuito de segurança para obter informações sobre esse suposto terceiro envolvido.

Saturnino foi preso com Ronaltty Ferreira da Silva, 21. Ambos colidiram o veículo do pastor,um automóvel Kia durante uma perseguição. A dupla chocou-se contra um poste na Praça da Bandeira, na Rua Meton de Alencar. Os dois foram encaminhados ao 34º DP (Centro) e autuados em flagrante por latrocínio. Se forem condenados, eles podem ser sentenciados com uma pena entre de 20 a 30 anos de reclusão. Saturnino responde na Justiça por dois crimes de assalto. Já Ronaltty, responde por crimes de receptação e porte ilegal de arma de fogo.

"Ele ajudava a gente. Ele ia me deixar em casa quando eu saía do trabalho. Um outro cara desceu do carro. Teve um cara que abordou nós [SIC]. Ele [pastor] sempre ia me buscar. Eu marquei com ele, a gente se conhecia. Ele [pastor] me chamou pra sair, ele [pastor] me ajudava, pois o meu bebê vai nascer agora. Ele [olha para o outro suspeito], também estava atrás, com o outro [terceiro suspeito]". comenta.

O delegado Romério Almeida informou que já solicitou as imagens de câmeras de segurança para objetivar e identificar a possível participação de outras pessoas. A Perícia do veículo e da faca que vitimou o religioso também devem passar pela Perícia. Ainda segundo o titular, o objetivo também é descobrir se foi subtraído mais algum pertence do reverendo.

"O pastor tinha amizade com esses rapazes. Por volta da meia-noite, eles marcaram um encontro na Duque de Caxias e o pastor ficou aguardando eles chegarem. E logo em seguida, o pastor foi esfaqueado várias vezes, morto e jogado fora do carro. Os dois indivíduos fugiram do veículo. Houve o acionamento por parte dos populares. Os policiais visualizaram o carro no bairro Damas, daí houve a perseguição e os veículos vieram a colidir com um poste. Eles fugiram a pé, logo em seguida foram encontrados e dentro do carro foi encontrada a arma utilizada na morte do pastor, um facão. Eles [dupla] inventaram uma mentira dizendo tinham sido abordados por um terceiro indivíduo, que jogou o pastor fora e obrigou que fugissem com o carro.  O "Lorinho' [Saturnino] disse que já tinha amizade e mantinha encontros intimos com o pastor. E queremos avançar nesses aspectos para sabermos o que realmente originou essa ação. Um relacionamento homossexual. Ele falou que teve um relacionamento e nós vamos continuar as investigações", explica o titular
O velório do pastor é realizado do templo central da Igreja Vale da Benção, na Rua Goiás, bairro Pan Americano, nesta quarta-feira (25). Já o sepultamento de Darckson Lira é realizado na próxima quinta-feira (25), no cemitério Jardim Metropolitano.

O caso

A vítima foi morta no Centro de Fortaleza por volta de 1h da madrugada desta quarta-feira (25). Darckson Lira apresentava cerca de 14 perfurações a faca. Os suspeitos fugiram no carro da vítima. Por volta das 2h30min, a dupla que estava no veículo Kia se chocou contra um poste na Praça da Bandeira.


***

Diário do Nordeste


Leia mais

26 de fev de 2015

Nenhum comentário

No Sudão do Sul, grupo armado sequestra 89 adolescentes

(Segundo UNICEF, maiores de 12 anos foram sequestrados na comunidade, guerra civil sangrenta castiga o pais desde 2013)


Um grupo armado que não foi identificado sequestrou nesta semana, no Sudão do Sul, cerca de 89 adolescentes, denunciou o Unicef neste sábado (21).

Segundo a agência das Nações Unidas especializada na infância, o sequestro maciço ocorreu no começo da semana na cidade de Wau Shilluk e destacou que o número pode ser maior.

De acordo com a organização, combatentes de um grupo armado que não foi identificado cercaram a comunidade e foram casa por casa sequestrando todos os maiores de 12 anos.

"O recrutamento e o uso de crianças em grupos armados destrói famílias e comunidades", disse Jonathan Veitch, diretor do Unicef no Sudão do Sul.

Segundo a organização, pelo menos doze mil crianças são usadas como combatentes nos dois bandos que lutam em uma sangrenta guerra civil que castiga o país desde o fim de 2013.

"As crianças estão expostas a um nível espantoso de violência, perdem seus familiares e perdem a oportunidade de ir ao colégio", acrescentou o funcionário da ONU.

***

G1

Leia mais

Nenhum comentário

EI sequestra 150 pessoas na Síria e 107 no Iraque



São cerca de 150 os cristãos sequestrados durante um ataque do grupo extremista Estado Islâmico (EI, ex-Isis) a vilarejos do leste da Síria, informou a emissora CNN nesta quarta-feira (25).   

O ataque ocorreu há dois dias e, desde então, havia denúncias de que mais de 100 pessoas, entre crianças e mulheres, tinham sido sequestradas pelos jihadistas. Segundo a organização Assyrian Human Rights Network, os jihadistas estariam preparando um vídeo para o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, e para os países que integram a coalizão que combate o EI. Na mensagem, os jihadistas pretendem ameaçar os reféns de morte. De acordo com a agência síria Sana, 89 pessoas foram sequestradas em Tal Hermez, Tal Shamiram e Tall Tamr.   

Nesta quarta-feira (25), foi anunciado que o EI teria raptado mais 107 membros de uma tribo no Iraque, incluindo noves crianças. O crime teria ocorrido a leste de Tikrit. Uma fonte local disse que os reféns são familiares de combatentes que lutam contra o EI. O sequestro no Iraque também teria ocorrido há dois ou três dias. (ANSA)

***

Leia mais

25 de fev de 2015

Nenhum comentário

300 cristãos são mantidos reféns na Síria

(Imagem postada pela divisão de Al-Baraka do grupo Estado Islâmico mostra um combatente disparando uma arma pesada durante os confrontos em Tal Tamr, na província de Hassakeh, na Síria - AP)

BEIRUTE — O Estado Islâmico (EI) está mantendo mais cristãos assírios reféns do que havia sido informado inicialmente e planeja divulgar um vídeo nesta quarta-feira ameaçando matá-los, informaram as redes CNN e BBC. Os assírios foram sequestrados durante uma série de ataques na terça-feira e nesta quarta-feira, em aldeias perto da cidade de Tal Tamer e Tal al-Jazira, na província síria de Hassekeh. Os números totais de assírios capturados chegariam a 285.

Estimativas iniciais colocavam o número de sequestrados entre 70 e 100 pessoas, entre eles mulheres, crianças e idosos. Mas na manhã desta quarta-feira, Osama Edward, fundador da Rede de Direitos Humanos da Assíria, disse à emissora americana que o grupo extremista estava agora com 150 reféns. Nesta tarde, no entanto, Afram Yakoub, da Federação Assíria da Suécia, informou que fontes em campo garantiram que 285 pessoas estão desaparecidas. Outras mil teriam deixado suas casas para trás, em fuga, com medo do Estado Islâmico.

O vídeo que deve ser divulgado será dirigido ao presidente americano, Barack Obama, e a outros membros da coalizão liderada pelos Estados Unidos contra o EI, segundo Edward.


A última mensagem recebida dos reféns foi um texto de uma das sequestradas para o marido. Ela disse que os sequestradores estavam interrogando os reféns, indagando se as mulheres eram membros de milícias locais.

O ativista teme que os reféns enfrentem o mesmo destino de assírios alvos no Iraque e dos 21 egípcios cristãos decapitados pelo braço do EI na Líbia, há duas semanas

— Talvez eles estejam enfrentando o mesmo destino. É por isso que apelamos a todas as partes do mundo, como os EUA, a Europa, as forças da coalizão. Protejam os assírios, salvem os assírios na Síria — disse Edward à CNN.

A organização ativista "Raqqa está sendo massacrada silenciosamente" informou no Twitter que o EI transferiu reféns assírios para Raqqa, um reduto do Estado Islâmico.


EI CAPTURA 35 LOCALIDADES ASSÍRIAS

Edward informou que cerca de 35 vilas e cidades assírias agora estão sob poder de jihadistas, forçando milhares de famílias a deixarem as suas casas.

Cerca de 600 famílias se refugiaram na Catedral de St. Mary, em Hassakeh, no Nordeste sírio.

O EI atacou numerosos grupos minoritários durante uma ofensiva sangrenta para criar um califado em regiões capturadas na Síria e no Iraque

***

O Globo  

Leia mais

Nenhum comentário

O ator ainda cobrou mais atenção das produtoras para o potencial de filmes cristãos

[O ator Kevin Sorbo é lembrado no Brasil por ter interpretado Hércules em uma série de TV. Mas nos EUA, ele também é lembrado pela mídia por seu lado cristão.]


Ao abordar sobre sua em entrevista recente Sorbo deu declarações polêmicas, ao descrever como que concilia o cristianismo com a fama.

Segundo o ator, em um papo aberto com o site CNSNews, no mundo dos famosos em Hollywood você pode sofrer de um certo preconceito.

“Eu acho que ser um conservador em Hollywood ou ser um cristão em Hollywood, você é atacado”, destacou durante a conversa.

O ator explica que colocar seu posicionamento sobre a vida é complicado, quando a imprensa prefere abafar determinados assuntos para priorizar outros não tão relevantes.

“É tão estranho pra mim que a mídia se senta para proteger as coisas que protegem, ou ignorar as coisas que ignoram, e vão atrás de histórias como aquecimento global [por exemplo], tratando como mais importante do que está acontecendo no mundo agora com estes terroristas”, avaliou.
Sorbo acrescenta que o polo de filmes de Hollywood perde a oportunidade de investir em filmes cristãos, por existir um grande público interessado, e fica preocupado apenas com o show business.

“Se nós entregarmos uma mensagem elevada e clara o suficiente, e se as pessoas começarem a apoiar filmes como estes [cristãos], que têm uma boa mensagem, que toda a família pode assistir, pois não são bregas, que não são de quinta categoria, que tem uma boa história, atuação, roteiro, produção e fotografia, então esses filmes merecem apoio”, destaca.

O ator recentemente participou de duas produções cristãs de repercussão na mídia: Deus Não Está Morto e Let the Lion Roar (Deixe o Leão Rugir, em tradução livre), onde retrata o lendário pregador protestante João Calvino.

***

Do site Pastor On-line

Leia mais

24 de fev de 2015

Nenhum comentário

Maior líder muçulmano da Arábia Saudita pede a destruição de todas as igrejas cristãs

O sheik Abdul Aziz bin Abdullah, o grão-mufti da Arábia Saudita, maior líder religioso do país onde Maomé nasceu, declarou que é “necessário destruir todas as igrejas da região.”
Tal comentário do líder muçulmano foi uma resposta ao questionamento de uma delegação do Kuwait, onde um membro do parlamento recentemente também pediu que igrejas cristãs fossem “removidas” do país.

O grão-mufti salientou que o Kuwait era parte da Península Arábica, e por isso seria necessário destruir todas as igrejas cristãs de lá.
“Como acontece com muitos muftis antes dele, o sheik baseou sua fala na famosa tradição, ou hadith, que o profeta do Islã teria declarou em seu leito de morte: ‘Não pode haver duas religiões na Península [árabe]’. Isso que sempre foi interpretado que somente o Islã pode ser praticado na região”, explicou Raymond Ibrahim, especialista em questões islâmicas.

A importância dessa declaração não deve ser subestimada, enfatiza Ibrahim: “O sheik Abdul Aziz bin Abdullah não é um líder muçulmano qualquer que odeia as igrejas. Ele é o grão-mufti da nação que levou o Islã para o mundo. Além disso, ele é o presidente do Conselho Supremo dos Ulemás  [estudiosos islâmicos] e presidente do Comitê Permanente para a Investigação Científica e Emissão de Fatwas.  Quando se trata do que o Islã prega, suas palavras são imensamente importantes “.

No Oriente Médio, os cristãos já estão enfrentando perseguição maior, incluindo a morte, nos  últimos meses. Especialmente nos países onde as facções militares islâmicas têm aproveitado o vácuo de poder criado pelas revoluções da chamada “Primavera árabe”, como Egito, Líbia e Tunísia, Jordânia, Marrocos, Síria e Iêmen.

Os cristãos coptas, por exemplo, que vivem no Egito há milênios estão relatando níveis mais elevados de perseguição de muçulmanos. No Norte de África, os muçulmanos prometeram erradicar o cristianismo em alguns países, como a Nigéria. No Iraque, onde os cristãos tinham algumas vantagens durante o governo de forte Saddam Hussein, populações cristãs inteiras fugiram. O Irã também tem prendido crentes e fechado igrejas mais do que de costume.

Ibrahim escreveu ainda em sua coluna: “Considerando a histeria que aflige o Ocidente sempre que um indivíduo ofende o Islã, por exemplo, uma pastor desconhecido qualquer,  imagine o que aconteceria se um equivalente cristão do grão-mufti, digamos o papa, declarasse que todas as mesquitas da Itália devem ser destruídas, imaginem o frenesi da mídia ocidental. Imediatamente todos os veículos gritariam insistentemente  “intolerância” e “islamofobia”, exigiriam desculpas formais e apelariam para uma reação dos políticos”.

O estudioso acredita que uma onda de perseguição sem precedentes está prestes a ser iniciada na região, que ainda testemunha Israel e Irã viverem ameaçando constantemente fazerem ataques. O resultado disso pode ser um conflito de  proporções globais.  

***
Traduzido e adaptado de Arabian Business e WND, via Gospel Prime

Leia mais

Nenhum comentário

Andreza Urach será Bispa pela igreja universal


Andreza Urach é a mais nova contratada da Rede Record. Depois de sair pelas igrejas buscando espaço pra contar seu milagre e ser rejeitada o Bispo Edir Macedo abriu o espaço na TV para a ex-modelo sensual. Segundo informações a modelo esteve em algumas convenções como Assembléia de Deus, Quadrangular e Batista e nem sequer foi apresentada.

Urach foi demitida da Rede TV depois que rejeitou fazer programa com roupas sensuais. Segundo disse em entrevista está transformada e rejeitou vários contratos para pousar de lingerie.

O líder da Igreja Edir Macedo pediu que a modelo seja ordenada a primeira bispa na próxima consagração no templo de Salomão em São Paulo quando haverá separações para o exercício do ministério da igreja. Segundo a liderança da igreja seria uma honra porque o testemunho dela é impactante e seria pra glória de Deus as pessoas questionarem a nova vida e essa nova posição de Bispa. Não existe isso esperar pra pregar. Cada vez que Jesus curava mandava o curado sair pregando. "É pra matar o cão de inveja" disse o Bispo auxiliar Evaldo Martins.

O programa Cristo Salva e Liberta deverá estrear em 30 dias e será voltado para entrevista, entretenimento com cantores gospel e pregadores.

O salário da modelo na RedeTV era de 11 mil reais, valor considerado baixo para artistas que atuam na TV. Na record estima-se um mensal de 20 mil livre. Enfim, um reviravolta na vida da modelo.

***
Do blog Mulheres Sábias

Leia mais