4 de mar de 2015

Nenhum comentário

Alexandre Frota, o estupro da mãe de santo e a depravação inata do brasileiro


Por Leonardo Gonçalves

Que o ator Alexandre Frota não é exemplo de moralidade a gente já sabe, mas a confissão que ele fez no programa "Agora é Tarde", apresentado por Rafinha Bastos, foi criminosa. Em determinado momento o ex-ator global revela que estuprou uma "mãe-de-santo", enforcando-a até deixá-la inconsciente. E o que é pior: A platéia riu e aplaudiu a história, assim como o apresentador.

A declaração de Frota pode ser vista no vídeo abaixo, a partir dos 26:20 minutos:


Cartas de repúdio foram divulgadas às declarações de Frota, como o Coletivo Mariachi, do Rio de Janeiro:

"Um crime hediondo foi confessado e aplaudido em rede nacional. Como isso é possível? Ora, num país onde uma mulher é estuprada a cada 12 segundos, não é difícil compreender que uma estatística alarmante como essa é produto de uma cultura que valoriza e cotidianiza a violência sexual"


Caro leitor, depoimentos como estes, quando aplaudidos por uma multidão e contados como se fosse uma piada nos revelam o elevadíssimo grau de depravação a que chegamos. Vivemos em uma sociedade imoral, corrupta e perdida. Se é bem certo que a bíblia afirma que todos pecaram, também é certo que em algumas sociedades o pecado é promovido em maior grau e com uma profunda devassidão.

Alexandre Frota não é apenas réu da justiça divina. Sua confissão o transforma em réu da justiça humana também, e a aprovação da plateia, somada à ovação do Rafinha Bastos - quem depois de ouvir a narrativa do estupro, pede "uma salva de palmas para essa história maravilhosa" (sic) - nos conduz a triste constatação de que havia ali mesmo entre os expectadores, varios estupradores potenciais. O alto grau de conivência que se pode observar no programa e a empatia demonstrada ao ator criminoso é simplesmente assustadora.

Quem teve oportunidade de viajar para o exterior sabe que o Brasil é conhecido internacionalmente pela violencia e pela promiscuidade do seu povo. Obviamente há exceções, no entanto, a marca cultural adjacente ao brasileiro é a falta de pudor que reflete na corrupção dos nossos cidadãos, na classe politica, e na vida sexual do nosso povo. Mesmo assim, o comentário do ator Frota e a aprovação da plateia parece inaugurar um novo capítulo em nossa infeliz história.

O pregador Leonard Ravenhill costumava dizer que "se Deus não julgar os Estados Unidos da América, ele terá que pedir perdão à Sodoma e Gomorra". Eu não seria tão radical em minha leitura dos fatos, visto que Deus é soberano e pode agir como bem entender. No entanto, existe nas ações divinas certo padrão que me induz a acreditar que estamos ao borde de um grande juizo. Penso até que já estamos sendo punidos nacionalmente por Deus. Somente isso explicaria a celeuma politica, a crise economica e os percentuais elevadíssimos de violencia que enfrentamos atualmente. De certo, não é em vão que a bíblia diz que "do céu se manifesta a ira de Deus contra toda impiedade e injustiça dos homens" (Rm 1.18).

Espero que a justiça seja feita, "pois não traz debalde a espada; porque é ministro de Deus, e vingador para castigar o que faz o mal" (Rm 13.4). Sei, porém, que se a justiça dos homens falhar, há uma justiça perfeita no céu. Aquele que tem seu caminho na tormenta e na tempestade, não tem por inocente ao culpado, e dará a cada um a retribuição merecida (Naum 1.3).

Meu coração chora pelo Brasil, pois somos a ilustração viva da doutrina da depravação total.

Que Deus nos ajude.

 ***
Leonardo é pastor, missionário e editor do site Púlpito Cristão.

Leia mais

3 de mar de 2015

Nenhum comentário

Estado Islamico serviu corpo de filho à própria mãe


Um militar britânico que aderiu à guerra contra o grupo terrorista Estado Islâmico contou ao Jornal "The Sun" que membros do movimento extremistas serviram os restos mortais de um jovem assassinado por eles à própria mãe.

De acordo com o depoimento de Yasir Abdulla, de 36 anos, que largou a mulher e os quatro filhos no interior da Inglaterra para lutar contra os extremistas, o jovem teria sido capturado e mantido preso na cidade de Mosul, no Iraque. Sua mãe então iniciou uma jornada em busca do filho. Ao pedir que os militantes a deixassem ver o filho, eles primeiro ofereceram uma refeição, com a justificativa de que ela precisava se alimentar e descansar após a longa jornada.

"Eles levaram até ela xícaras de chá e um prato com carne, arroz e uma sopa", disse Abdulla ao "The Sun". O militar reportou que, após comer, a mãe pediu para se encontrar com o filho. Foi então que os extremistas começaram a rir e disseram: "Você acabou de comê-lo".

Não há informações sobre o que teria ocorrido com a mãe após o episódio, mas Abdullah ressaltou que o grupo Estado Islâmico "é muito bom em assustar as pessoas".

***

Isto é

Leia mais

Nenhum comentário

Estado Islâmico ameaça fundador do Twitter


O fundador do Twitter Jack Dorsey foi ameaçado de morte pelo grupo Estado Islâmico (EI), após a empresa bloquear contas dos extremistas na rede social.

Segundo o BuzzFeed, uma ameaça foi postada no site Pastebin, com uma foto do rosto de Dorsey coberto com um alvo de tiros.

A mensagem convoca "jihadistas" de todo o mundo a entrar na luta contra o Twitter. A publicação teria sido compartilhada por membros do EI.

Escrito em árabe, o post afirma que o pescoço do fundador tornou-se "oficialmente um alvo para os soldados do Califado".

A mensagem também cita uma suposta "guerra midiática" promovida contra o grupo, afirmando que, ao impedir que o EI e seus apoiadores tuítem, a rede social estaria "prevenindo a entrega da mensagem da missão sagrada ao mundo".

O grupo Estado Islâmico busca criar, por meio da força, uma nação própria, o Califado, que usará como lei uma interpretação rígida do Corão, o livro sagrado dos muçulmanos.

Em uma mensagem ao site Business Insider, o Twitter afirma que está monitorando as ameaças. "Nossa equipe de segurança está investigando a veracidade dessas ameaças ao lado das autoridades", disse um porta-voz da rede social.

***

Abril

Leia mais

2 de mar de 2015

1 Comentário

Uma breve avaliação da música "Raridade" de Anderson Freire

Por Renato Vargens

Outro dia alguém me perguntou o que achava da música "raridade" composta por Anderson Freire.

Confesso que até então nunca tinha ouvido nada a respeito dele muito menos de suas obras.

Pois bem, diante do fato, visando conhecer o conteúdo teológico da dita canção, pedi ao meu inquiridor que me enviasse a letra para que à luz das Escrituras avaliasse seu conteúdo.

Antes de tratar da letra em si, vale a pena ressaltar que não estou avaliando o compositor, nem tampouco sua motivação em compor essa canção. Minha avaliacão é exclusivamente teológica e nada alem disso, portanto, evite comentários do tipo, "Não julgueis", "você não conhece o coração dele" e outros mais, combinado?

A letra em si (veja aqui) não possui heresias hediondas que afrontem ao Senhor, todavia, ela é "perigosa" porque possui pelo menos quatro equivocos teológicos que podem levar a igreja de Cristo a uma visão distorcida do Senhor, senão vejamos:

1-) A letra da música é absolutamente antropocêntrica. Nota-se claramente que o foco da canção não é a glória de Deus e sim o homem.

2-) A letra da música faz de Deus um ator coadjuvante onde no cenário da vida quem brilha é o homem. Repare que o Senhor não passa de um facilitador visando com isso a satisfação do fiel.

3-) A letra da música faz do Senhor um promotor de "autoajuda" oferecendo ao que canta a certeza de que Deus ao contrário do homem reconhece o valor do fiel.

4-) A letra concede ao homem uma "glória" que ele não tem e nem possui, como também um valor que não existe, mesmo porque, a natureza humana é má, perversa bem como desprovida de valores capazes de satisfazer a Deus.

Isto posto, não recomendo a Igreja de Cristo a entoação desta canção em seus ajuntamentos.

Pense nisso!

***

Renato Vargens é pastor, escritor, conferencista e parceiro do Púlpito Cristão.

Leia mais

27 de fev de 2015

Nenhum comentário

As três grandes tentações

Por Jonas Ayres

Por durante quarenta dias, Jesus se absteve de comida material para que pudesse desfrutar ainda mais do banquete espiritual do Pai Celeste. Então, quando já estava pleno de recursos espirituais, e fortalecido, Deus Pai permite que o Maligno venha até ele com três grandes tentações – tentações estas que Jesus certamente já havia enfrentado mais de uma vez e que iria ter que enfrentar novamente ao longo de seu ministério terrestre. Entretanto, estas não foram somente tentações a nível individual; eram tentações que dariam a Jesus acesso às três instituições poderosas de seus dias – a econômica, a religiosa e a política.

A primeira tentação e a Tentação Econômica que consistia em fazer com que Jesus transformasse pedras em pães (Mt 4:1-4). O objetivo ia além de saciar sua fome; a tentação era fazer com que Jesus se tornasse uma espécie de padeiro milagroso que proveria “pão” para as massas sempre que esta a desejasse no futuro próximo. Mas Jesus sabiamente rejeitou a ideia de viver somente de pão. “Não só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que vem da boca de Deus” (Mt. 4:4). Jesus reitera isso também no Evangelho de João, onde deixa claro que devemos trabalhar por outro tipo de alimento (Jo 6:26-27).

A segunda tentação e a Tentação Religiosa que consistia em fazer com que Jesus pulasse do pináculo do templo e, ao ser carregado por anjos em queda livre até o solo, tomasse posse da liderança religiosa de sua época, um verdadeiro espetáculo tipo “Cirque du Soleil”. Recebendo assim, uma espécie de aprovação divina publica dentro dos limites sagrados do templo que certamente lhe garantiriam o apoio unanime da hierarquia sacerdotal. Mas Jesus discerniu a tentação e confrontou a corrupção de forma direta a religião institucionalizada – não somente no deserto como ao longo de seu ministério, não que fosse contra a instituição, nem ao templo, pois foi o próprio SENHOR que os institui, mas sempre que ela se tornou idólatra ou oprimia a seus seguidores com doutrinas e fardos de homens Ele denunciava. Jesus estava consciente de todos os erros religiosos de seu tempo e os confrontou, assim também devemos fazê-lo (Mateus 23:13-36).

A terceira e última tentação foi a Tentação Política, era a promessa de obter “todos os reinos do mundo e sua gloria e fama” em troca da alma de Jesus (Mat. 4:8-10). Esta tentação representava a possibilidade de um poder político a nível global – não apenas por meio da força de exercito de sua época, mas também por meio da fama e prestígio de se sentar no trono mais alto em influência e status do mundo. Ser um “George Busch” em sua época.

Esta tentação viria ao encontro das perspectivas messiânicas daqueles dias, por um Salvador que derrubaria a opressão política dos romanos com seus altíssimos tributos. Mas Jesus sabia que subjugar e oprimir não são a maneira de Deus no Novo Testamento. Ele rejeitou as três Tentações porque planejava demonstrar um novo tipo de poder, uma nova maneira de liderar. Servir, sofrer, morrer – estas eram as formas messiânicas de poder que Jesus se utilizava.

Jesus Cristo rechaçou a esperança popular judaica por um Messias que se dedicaria a alimentar os pobres, que usaria seus milagres para ganhar aceitação e que destronaria regimes opressores. Ele rejeitou as essas Três Tentações: a exploração econômica, a manipulação religiosa e a opressão política.

É curioso observar como, ao longo da história, a Igreja sempre sucumbe a pelo menos uma destas Três Tentações de tempos em tempos.

A Tentação Econômica faz com que a Igreja viva unicamente em função de atender as necessidades dos homens e o Evangelho a “La Carte”. Seu evangelho é antropocêntrico e minimalista, voltado unicamente para o bem estar do ser humano, o chamo de Hedo-evangelho (evangelho hedonista). Este evangelho se manifesta ora por meio da Teologia da Prosperidade ora pelo chamado “evangelho social”, com a diferença de que a primeira vertente transforma a Igreja em um Show Business e a segunda em uma militância social meramente humanista. Arrependimento, conversão, novo nascimento, viver em santidade e a realidade do inferno são temas raramente falados.

A Tentação Religiosa é o espírito da política eclesiástica. Líderes influenciados por este espírito deixam de lavar os pés dos santos para lamber botas de seus membros mais abastados, em busca de aceitação, prestígio e reconhecimento. Pastores que se desviam de seu chamado inicial de servir os pequeninos e se tornaram “empreendedores do reino”, não sabemos qual reino. Tornaram-se narcisistas eclesiásticos e amantes da fama. Diferentes da outra ora princesa Diana, morreriam por não serem fotografados pelos paparazzis da fé.

A Tentação Política faz com que a Igreja troque o pano de saco pelo colarinho branco, se envolvendo com os poderes deste mundo em troca de favores. Ao invés de influenciar a sociedade de baixo para cima com demonstrações simples de amor, serviço e santidade, a Igreja se vende a um partido ou ideologia política na tentativa de influenciar a sociedade de cima para baixo, por meio de poder e influência política. A história esta ai para provar que agir assim não traz resultados, o “sal não salga mais” e a sociedade esta cada vez mais paga. Para mim a igreja não pode ser apolítica, mas para se manter pura deve ser apartidária. Objetivo e a implantação do Reino, novos céus e nova terra onde se habitarão a retidão e justiça para sempre!

Que Deus nos ajude e nos livre destas Três Tentações é minha humilde oração!

Soli Deo Gloria!

***

Pastor Jonas Ayres é colunista do blog NAPEC

Leia mais

Nenhum comentário

Dupla suspeita de latrocínio afirma que conhecia pastor evangélico

Um dos suspeitos do latrocínio (roubo seguido de morte) do pastor evangélico Francisco Darckson Silva Lira, 53, morto com 14 golpes de faca no Centro de Fortaleza, afirmou, durante entrevista realizada na manhã desta quarta-feira (25), que era beneficiado pelas caridades do reverendo.

O suspeito Saturnino Araújo Angelim, 19, disse que o reverendo o ajudava em virtude da companheira estar grávida. Em todo o momento da entrevista, Saturnino negou ser o autor do crime contra o pastor Darckson Lira. Já o titular do 34º DP (Centro), informou que parte da versão do suspeito é inverídica. A Polícia vai solicitar imagens de circuito de segurança para obter informações sobre esse suposto terceiro envolvido.

Saturnino foi preso com Ronaltty Ferreira da Silva, 21. Ambos colidiram o veículo do pastor,um automóvel Kia durante uma perseguição. A dupla chocou-se contra um poste na Praça da Bandeira, na Rua Meton de Alencar. Os dois foram encaminhados ao 34º DP (Centro) e autuados em flagrante por latrocínio. Se forem condenados, eles podem ser sentenciados com uma pena entre de 20 a 30 anos de reclusão. Saturnino responde na Justiça por dois crimes de assalto. Já Ronaltty, responde por crimes de receptação e porte ilegal de arma de fogo.

"Ele ajudava a gente. Ele ia me deixar em casa quando eu saía do trabalho. Um outro cara desceu do carro. Teve um cara que abordou nós [SIC]. Ele [pastor] sempre ia me buscar. Eu marquei com ele, a gente se conhecia. Ele [pastor] me chamou pra sair, ele [pastor] me ajudava, pois o meu bebê vai nascer agora. Ele [olha para o outro suspeito], também estava atrás, com o outro [terceiro suspeito]". comenta.

O delegado Romério Almeida informou que já solicitou as imagens de câmeras de segurança para objetivar e identificar a possível participação de outras pessoas. A Perícia do veículo e da faca que vitimou o religioso também devem passar pela Perícia. Ainda segundo o titular, o objetivo também é descobrir se foi subtraído mais algum pertence do reverendo.

"O pastor tinha amizade com esses rapazes. Por volta da meia-noite, eles marcaram um encontro na Duque de Caxias e o pastor ficou aguardando eles chegarem. E logo em seguida, o pastor foi esfaqueado várias vezes, morto e jogado fora do carro. Os dois indivíduos fugiram do veículo. Houve o acionamento por parte dos populares. Os policiais visualizaram o carro no bairro Damas, daí houve a perseguição e os veículos vieram a colidir com um poste. Eles fugiram a pé, logo em seguida foram encontrados e dentro do carro foi encontrada a arma utilizada na morte do pastor, um facão. Eles [dupla] inventaram uma mentira dizendo tinham sido abordados por um terceiro indivíduo, que jogou o pastor fora e obrigou que fugissem com o carro.  O "Lorinho' [Saturnino] disse que já tinha amizade e mantinha encontros intimos com o pastor. E queremos avançar nesses aspectos para sabermos o que realmente originou essa ação. Um relacionamento homossexual. Ele falou que teve um relacionamento e nós vamos continuar as investigações", explica o titular
O velório do pastor é realizado do templo central da Igreja Vale da Benção, na Rua Goiás, bairro Pan Americano, nesta quarta-feira (25). Já o sepultamento de Darckson Lira é realizado na próxima quinta-feira (25), no cemitério Jardim Metropolitano.

O caso

A vítima foi morta no Centro de Fortaleza por volta de 1h da madrugada desta quarta-feira (25). Darckson Lira apresentava cerca de 14 perfurações a faca. Os suspeitos fugiram no carro da vítima. Por volta das 2h30min, a dupla que estava no veículo Kia se chocou contra um poste na Praça da Bandeira.


***

Diário do Nordeste


Leia mais

26 de fev de 2015

Nenhum comentário

No Sudão do Sul, grupo armado sequestra 89 adolescentes

(Segundo UNICEF, maiores de 12 anos foram sequestrados na comunidade, guerra civil sangrenta castiga o pais desde 2013)


Um grupo armado que não foi identificado sequestrou nesta semana, no Sudão do Sul, cerca de 89 adolescentes, denunciou o Unicef neste sábado (21).

Segundo a agência das Nações Unidas especializada na infância, o sequestro maciço ocorreu no começo da semana na cidade de Wau Shilluk e destacou que o número pode ser maior.

De acordo com a organização, combatentes de um grupo armado que não foi identificado cercaram a comunidade e foram casa por casa sequestrando todos os maiores de 12 anos.

"O recrutamento e o uso de crianças em grupos armados destrói famílias e comunidades", disse Jonathan Veitch, diretor do Unicef no Sudão do Sul.

Segundo a organização, pelo menos doze mil crianças são usadas como combatentes nos dois bandos que lutam em uma sangrenta guerra civil que castiga o país desde o fim de 2013.

"As crianças estão expostas a um nível espantoso de violência, perdem seus familiares e perdem a oportunidade de ir ao colégio", acrescentou o funcionário da ONU.

***

G1

Leia mais

Nenhum comentário

EI sequestra 150 pessoas na Síria e 107 no Iraque



São cerca de 150 os cristãos sequestrados durante um ataque do grupo extremista Estado Islâmico (EI, ex-Isis) a vilarejos do leste da Síria, informou a emissora CNN nesta quarta-feira (25).   

O ataque ocorreu há dois dias e, desde então, havia denúncias de que mais de 100 pessoas, entre crianças e mulheres, tinham sido sequestradas pelos jihadistas. Segundo a organização Assyrian Human Rights Network, os jihadistas estariam preparando um vídeo para o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, e para os países que integram a coalizão que combate o EI. Na mensagem, os jihadistas pretendem ameaçar os reféns de morte. De acordo com a agência síria Sana, 89 pessoas foram sequestradas em Tal Hermez, Tal Shamiram e Tall Tamr.   

Nesta quarta-feira (25), foi anunciado que o EI teria raptado mais 107 membros de uma tribo no Iraque, incluindo noves crianças. O crime teria ocorrido a leste de Tikrit. Uma fonte local disse que os reféns são familiares de combatentes que lutam contra o EI. O sequestro no Iraque também teria ocorrido há dois ou três dias. (ANSA)

***

Leia mais